Arquivo de Agosto, 2008

28
Ago
08

para onde vou agora?

Seria melhor sermos pássaros?

11
Ago
08

não mereceste ser…

Obviamente que, se houve alguma alma perdida que tenha lido o que está neste blog, pensou: foda-se, mas que merda é esta??

Claro está que não se percebe nada, nem eu percebo…

A causa é mais ou menos um namoro acabado… mais ou menos porque não é só isso…

Durante anos este namoro foi uma tampa que tapou um buraco… um buraco onde tavam a baixa auto-estima e pouca confiança… agora que acabou, a tampa foi-se e a insegurança saltou cá pra fora… até agora não consegui controlá-la, mais parece um touro bravo que só tenho preso por uma corda à minha mão… mas uma coisa vos digo, quando conseguir agarrar o cabrão do touro, ui…

Este é um dos motivos, o outro claro está que é ela…

Foram mais de meia dúzia de anos em que dei tudo neste namoro… estupidamente tudo… não me lamento nem me arrependo por ter namorado… foi uma opção, e quando comecei já sabia que podia durar uma semana, um mês, um ano, ou uma vida…

Talvez o que me lixa e me deixa irritado é ela não me sair da cabeça… é que não há razão nenhuma!

Tenho tanta, tanta coisa pa me lembrar e me convencer que “Graças a Deus” acabou tudo, tanta porcaria que aguentei, tanta coisa que só me podia deixar contente por finalmente não acontecer mais, tanto sacrifício, tanto erro… pa, mas porque merda não a esqueço???????????

Irrito-me quando penso nela…. irrito-me quando me falam dela e a minha pulsação dispara… irrito-me por temer o dia em que a vou ver com outro, irrito-me por saber que serei sempre uma parte triste da vida dela, irrito-me, revolto-me por saber que fiz tudo por ela, que abdiquei de tanta coisa por ela, que fiz de tudo pra que ela estivesse sempre bem, sem nenhuma razão de queixa de mim, saber que podia sempre contar comigo… irrito-me por saber que nos piores momentos dela eu estava lá a pensar que estava a apoiar e no fundo o mau momento dela se devia ao facto de eu ainda lá estar… pode parecer parvo, mas de certeza que ela tinha sido bem mais feliz se eu a tivesse mandado à merda há uns bons anos atrás… é que o mau estar dela se devia muito ao facto de ela ver que eu fazia tudo por ela e ela não conseguia retribuir, não sentia o suficiente para retribuir e tudo o que fazia era em esforço… tudo… principalmente quando dizia que me amava…

Mas há merdas que me fazem confusão…. havia momentos que eu sentia que ela me queria ali, que queria que eu estivesse sempre ali…

Talvez fosse a pressão… indirectamente havia pressão porque eu não fazia nada que lhe desse razão pra me deixar e ainda por cima toda a família dela gostava de mim e nunca ninguém pensava que nos pudéssemos deixar…

“Nos pudéssemos deixar”…. errado, foi ela que me deixou… mas toda a gente, ou quase toda a gente, pensa que nos deixámos… talvez mais a minha família porque mesmo assim eu, feito conas, sempre a protegi, não queria que ficassem contra ela…

Posso ser conas, ou não, mas também não faz o meu feitio… não me dá vantagem nenhuma nem me faz mais feliz deixar todos contra ela… e se eu quisesse punha mesmo todos…

Talvez também porque se eu contasse certas coisas, me chamavam logo na cara tudo quanto era nomes que significassem ESTÚPIDO!! Sim, e com razão….

Com razão porque ela fez-me coisas que demonstraram várias vezes que eu tava a mais… mas mesmo assim eu insistia… foda-se, PORQUÊ???????

Porque acreditei sempre que a coisa mudasse… dei tanto de mim, semeei tanto que pensei sempre colher todos os frutos e um dia ter uma relação tranquila… e talvez venha a ter… com outra mulher…

Mas acreditem, foi uma marretada na cabeça que nunca vou esquecer, foi uma marretada que, passados dois meses, ainda tenho a cabeça e o coração a abanar por todo o lado…

Durante umas semanas liguei o msn muitas mais vezes que ligava antes de acabar o namoro, tentando convencer-me a mim próprio que era pa falar com os amigos… não, queria era falar com ela e esperar que ela me dissesse que tinha saudades minhas e que só pensava em mim… conas, conas, conas, conas…. cada vez que falo com ela só fico a saber que ela tá felissíssima assim, e que passa muita coisa pela cabeça dela menos voltar pra mim… eh pa, MAS EU TAMBÉM NÃO QUERO!!!!…. então porque merda eu penso tanto nela?????????????????????????????????

Não ligo o msn agora, não quero falar com ela, não quero saber nada dela, oxalá ninguém me fale sobre ela, oxalá eu a esqueça o mais depressa possível e consiga viver e aproveitar a vida…

Porra, acho que merecia… ou não? talvez tenha de lutar muito mais por mim, nos últimos dias aconteceram coisas que me indicaram isso… e talvez o problema seja só esse… se ela voltasse para mim era tudo mais fácil e eu já não tinha de me esforçar tanto por mim, daí eu pensar tanto nela…. será???

Admito que nesta vida nunca fiz muito por mim próprio… muita coisa que consegui foi a “reboque” de outros ou porque simplesmente apareceu chapado na minha cara… vejam lá, até o namoro foi por empurrão das amigas dela… não tive de me esforçar muito para a conquistar… quer dizer, quando eu soube que ela gostava de mim muita coisa começou a fazer sentido, inclusivé coisas que eu sentia e feito estúpido não sabia interpretar… ok, talvez não tenham sido só as amigas as culpadas, ainda pra mais porque a única conversa que tivemos sobre o que sentíamos um pelo o outro durou 2 segundos, antes do beijo… ya, nunca fui muito de palavras e quando ela disse que achava que gostava de mim, beijei-a… não foi a coisa mais romântica que podia haver porque távamos num autocarro cheio, a caminho da viagem de finalistas… putas das hormonas…

Se a coisa calha a ser doutra maneira, até tínhamos uma história mais ou menos engraçada…

Que filha da mãe de confusão que anda aqui na minha tola… ya, há alguém que não tenha reparado????

A sério, tou farto de andar assim, quero passar por cima disto tudo, quero andar pa frente, quero conhecer outras mulheres, quero foder outras mulheres, sim foder, porque adoro fazê-lo…

Ela foi a única mulher da minha vida até hoje, e tenho impressão que não sou gajo pa ter muitas mulheres ao longo da vida, mas gostava de um dia ter uma mulher que gostasse tanto de sexo como eu, não só sexo, talvez seja mesmo o fazer amor… ok, lamechisse… mas deixemo-nos de merdas, o que dá mais gozo é explorar um corpo feminino, pouco a pouco, com as mãos, com a boca, conhecer cada cantinho do corpo, é tudo aquilo que envolve o contacto entre as peles quentes, cheias de tesão, é o partilhar momentos, é o imaginar tocar o corpo que se deseja, da alma que se ama… e isto só se consegue quando se tem outra pessoa ao lado durante muito tempo, não se consegue numa noite de foda com qualquer gaja… ok ok, eu prefiro isso, mas também não sei se recuso uma bela rapidinha com um bom cú ou par de mamas… sim, também tenho o meu lado que é unicamente controlado pelas hormonas (e ainda bem!)…. mas pronto, pelo que conheço de mim, quando eu gosto de um prato, abdico da experiência de experimentar outro prato novo, porque prefiro ter a certeza que fico satisfeito!…

Onde já vai isto…

Se alguém lê isto, lamento informar que existe um mundo cheio de coisas boas lá fora e que acabou de perder 20 minutos da sua bela vida a ler as tristezas de um gajo que, com idade pa ter juízo, ainda faz muita merda na vida e ainda tem muita marretada pa levar…

Há uma coisa em que eu penso todos os dias, além dela, e que me deixa esperança… foi uma uma coisa que aprendi: somos que nós fazemos o filme da nossa vida…

E eu sei que apesar de tar num capítulo menos bom, vou dar a volta por cima… vou, quero dar… venham lá as marretadas, por cada uma que me cair em cima vou tirar o que há de positivo em cada uma… cruzei-me com pessoas nesta vida que me deram essa lição, pessoas que muito admiro e que espero seguir… oxalá tenha forças pra isso, vou ter, vou ter, vou ter…

PS: o título deste post e a imagem no topo tem a ver com o facto de durante o tempo que namorei com ela, a ter chamado muita vez de “minha rosinha”… a rosa passou a ser a minha flor preferida porque me fazia lembrar dela… me fazia lembrar, pensar em ti… mas não mereceste ser a “minha rosinha”… és agora para mim uma rosa murcha…

e digam lá que isto não parece uma montanha-russa ??!………..

04
Ago
08

semelhança

Talvez nunca me tivesse ocorrido, mas a semelhança entre a vida e uma montanha-russa é muita…

O que me leva a sentir que a vida é como uma montanha-russa é estar num dia tudo bem, outro dia de excitação e emoção, outro dia de dúvida e incerteza, outro dia em que tudo treme debaixo dos pés, e que faz o coração e a garganta sentirem-se esmagados…

E depois disso pode vir tudo outra vez… são os altos e baixos da vida, as curvas e contra-curvas, as subidas lentas e as descidas rápidas, o medo de descarrilar, a esperança que a subida nunca acabe…

As diferenças existem também, podemos andar na montanha-russa quantas vezes nos der na cabeça, e é um sofrimento que se quer ter… ok, pode não ser propriamente sofrimento, mas que é qualquer coisa forte que se sente…




Share this blog

Bookmark and Share
Bookmark and Share

Blog Stats

  • 3,154 hits
Agosto 2008
S T Q Q S S D
    Set »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

twitter

Erro: Twitter não está a responder. Por favor espere alguns minutos e recarregue esta página.